23 de agosto de 2012

SAIBA COMO MANTER O CARRO LIMPO E PROTEGIDO DA MARESIA




Por: Kemely Dourado

ZIPP CAR

Água, sabão e esponja
Segundo Renata Lisch, proprietária da lavagem Jet Point, em Porto Alegre, o ideal é passar a mangueira por cima do veículo e depois, com esponja e balde, esfregá-lo. A esponja, preferencialmente, deve ser uma especial para lavar carros, pois possui sulcos maiores, o que impede que retenha partículas que poderiam arranhar a lataria, explica Costa. Na falta da esponja automotiva, Renata diz que um pedaço de colchão velho ou uma flanela, macios, também valem.

No balde, a água é misturada com xampu automotivo. A lavagem é feita sempre à sombra. O que não vale é só passar água com a mangueira, diz Márcia Maria dos Santos, proprietária da Lava Car Vieira, na capital catarinense. Ela acrescenta que mesmo a lavagem manual com espoja não tira a areia que fica sobre a pintura, e que na hora de passar a cera, corre-se o risco de algum grão remanescente acabar arranhando a lataria. 
A sugestão da proprietária da lavagem é usar uma máquina de jato pressurizado, usando esponja e xampu automotivos para lavar o carro. Costa aconselha que se mantenha distância de meio metro entre o jato e a lataria, para evitar "desplacamento" da tinta.
Cera 
Existem ceras líquidas e ou em pasta, que devem ser passadas a mão, de modo uniforme, segundo Renata. Ela lembra que quando o para-choque é preto (e não na cor do carro), não se deve usar cera, e sim gel silicone, o mesmo usado no painel caso o proprietário queira. Marcia, da empresa catarinense, acrescenta que, embora mais caras, as ceras em pasta são melhores que as líquidas, além de mais eficazes. Costa concorda, e completa que se dê preferência às com nível zero de abrasivos.
A aplicação é feita à sombra, com pequenas quantidades do produto e em movimentos lineares (horizontais), preferencialmente por partes: passa-se na porta toda, e depois se tira, antes de prosseguir ao capô, por exemplo. "Se passar a cera no carro todo antes, depois pode ficar manchado", diz Márcia. É preciso "lustrar" a caranga após encerá-la. Costa sugere usar uma toalha de microfibra após a secagem. 
Interior 
Na volta da praia, Renata é enfática ao recomendar: não se pode deixar a areia entranhar no tecido do banco, porque se isso acontece a limpeza fica bem mais complicada. O ideal, segundo a dona da lavagem, é aspirar os bancos para tirar bem os grãos - o mesmo vale para os carpetes. 
Costa também sugere usar capas para os assentos, como as feitas de neoprene, que são impermeáveis. Isso impede que o banco fique molhado - o que pode causar mau cheiro. Há modelos prontos nas lojas especializadas, mas o proprietário da empresa catarinense sugere que as proteções sejam feitas sob medida, para ficarem mais justas e não desgastarem o tecido original. Caso os assentos sejam de couro, podem ser limpos desinfetante multiuso diluído em água ou produtos de limpeza específicos para o material. Depois disso, é importante hidratar o revestimento. 
O painel pode ser limpo com pano úmido, e para mantê-lo com jeito de novo deve-se passar gel silicone. O produto é aplicado com uma esponja, da mesma forma que a cera na parte exterior, mas não precisa ser lustrado depois disso, explica Marcia. Ela recomenda o uso do silicone líquido, com pincel, para os cantos do console, difíceis de alcançar com a esponja. 
Vidros 
Por uma questão mais de segurança do que de higiene ou preservação, Renata destaca a importância de lavar bem os vidros antes de sair da casa de praia de volta para a cidade. A maresia que parece grudar no vidro dificulta a visibilidade do motorista. Além disso, quanto mais tempo se leve para limpá-la, mais difícil fica. Os vidros podem ser lavados com a mesma esponja e sabão do restante do veículo, ou usando o mesmo produto aplicado em janelas e afins.

 

ZIPP CAR

A ZIPP CAR começou suas atividade em 23 de junho de 2011 no twitter trazendo notícias automotivas de outros sites e blogs. No mesmo ano resolvemos investir mais e nos tornamos blog e agora site. Hoje a ZIPP CAR tem mais de 20 funcionários entre eles: redatores, jornalistas, colunistas e diretores, são mais de 10 notícias atualizadas todos os dias e mais de 100 notícias por semana.

0 comentários: