<- AddThis Bem-vindo BEGIN ->

2 de setembro de 2014

FATO DE COMPETIÇÃO DE AYRTON SENNA EM EDIÇÃO LIMITADA


02/09/2014


A italiana OMP Racing, responsável pelos fatos utilizados por diversos pilotos de Fórmula 1 como Michael Schumacher e Ayrton Senna, decidiu associar-se às homenagens ao malogrado piloto brasileiro pelos 20 anos da sua trágica morte. 

Em parceria com o Instituto Ayrton Senna, a empresa vai lançar uma edição limitada do fato usado por Senna no Grande Prêmio do Japão de 1991, quando se tornou tricampeão. 

Cada réplica custa 5 mil euros. Serão produzidas apenas 41 réplicas, em alusão ao número de vitórias de Ayrton Senna na Fórmula 1.

Parte do valor arrecadado reverterá a favor dos programas e soluções educacionais do organismo gerido pela irmã do piloto, Viviane Senna. O Instituto Ayrton Senna dá ajuda a mais de 2 milhões de crianças e jovens em todas as zonas do Brasil.

A OMP, que também criou os fatos de nomes como Gerard Berger e Nigel Mansel, foi responsável pelos equipamentos de Senna de 1989 a 1994 - ano do fatídico acidente em San Marino. 

A peça é, em tudo, idêntica à usada por Senna em 1991, incluindo os logotipos de patrocinadores e a cor da McLaren na altura, o vermelho. 



FORD TESTA SISTEMA DE FRENAGEM AUTOMÁTICA NO TRÂNSITO DE PARIS


02/09/2014


A Ford escolheu Paris, considerada uma das cidades com trânsito mais estressante do mundo, para testar uma versão avançada do seu sistema de frenagem ativa na cidade (Active City Stop) que evita o risco de colisão traseira em velocidades de até 50 km/h. O objetivo foi checar a eficiência do equipamento em um ambiente real e desafiador, depois do extenso programa de desenvolvimento e testes feito em pista fechada.

"As ruas de Paris são um teste para os nervos mesmo dos motoristas mais experientes. Os veículos andam rápido e competem pelo espaço, em múltiplas faixas e cruzamentos movimentados", diz Nils Gerber, especialista de Engenharia de Sistemas Elétricos e Eletrônicos da Ford Europa. "Sabíamos que elas seriam perfeitas para testar o sistema em condições que são simplesmente impossíveis de reproduzir em pista fechada."

O sistema conta com sensores sofisticados de luz e proximidade, que escaneiam a pista à frente 50 vezes por segundo. Assim, ajudam a reduzir a severidade de colisões traseiras e, em alguns casos, podem evitar totalmente um acidente.


Se o motorista não reage a tempo quando o tráfego à sua frente fica lento ou para, o sistema aciona os freios, reduz o torque do motor e acende as luzes de alerta traseiras.

No teste feito nas ruas de Paris - que estão entre as dez mais congestionadas da Europa - motoristas profissionais com experiência no local dirigiram por entroncamentos famosos como a Place de l'Etoile e o Arco do Triunfo, para onde convergem 12 grandes avenidas.

Por segurança, a frenagem automática foi desativada durante os testes. Mas os engenheiros puderam monitorar e analisar quando o sistema seria utilizado, para garantir sua atuação apenas em situações de risco de colisão traseira. Vídeos em tempo real permitiram uma análise mais detalhada de condições específicas.

"Paris é um lugar muito bom para esse tipo de teste, pois você encontra todos os tipos de situações de direção", diz Pascal Houssais, motorista profissional que participou do teste. "Os motoristas podem ser muito imprevisíveis, mudando de faixa sem qualquer aviso, e as pessoas estão sempre com pressa."
Os engenheiros da Ford rodaram mais de 4.000 quilômetros com protótipos do Mondeo e da van Tourneo Connect durante os cinco dias de teste, nas piores horas de trânsito na cidade. Após essa avaliação, o equipamento foi aprovado para uso em veículos de produção.

O sistema de frenagem ativa na cidade foi lançado no Ford Focus em 2011 e tornou-se rapidamente um sucesso entre os motoristas europeus. Hoje, mais de 170.000 veículos da marca na Europa são equipados com essa tecnologia, oferecida também no New Fiesta, B-MAX, C-MAX, Grand C-MAX, Kuga, Transit Connect e Tourneo Connect.

CRISE - VENDAS DE CARROS NO JAPÃO ATINGIU PONTO MAIS BAIXO DESDE 2011


02/09/2014


As vendas de veículos caiu 9,1% a partir de 2013, com 333.471 unidades vendidas, o menor nível desde agosto de 2011, a situação ocorreu após as vendas aumentaram durante sete meses em uma fileira antes do aumento de impostos em abril.
Os gastos das famílias caiu 5,9% em julho deste ano, mostrando uma fraqueza na economia japonesa. Novas descidas iria contra os esforços do primeiro-ministro Shinzo Abe de reanimar a economia após o terremoto e tsunami que devastou o nordeste do país há três anos.
As entregas dos minicarros caiu 15,1%, para 126.865 veículos, enquanto as vendas de outros carros foram 5% menores em 206.606 unidades. O governo de Abe criado em abril, o imposto sobre o consumo de 5% a 8% nos esforços para conter a dívida nacional do país.
As vendas de automóveis no mercado interno do Japão caíram por 21 meses seguidos última vez que o imposto sobre o consumo foi criado em 1997, presidente do Japan Automobile Manufacturers Association, Fumihiko Ike, disse em maio que aumento de impostos deste ano pode ter embora um efeito menor.
A demanda interna problemática deverá pesar sobre os lucros das montadoras japonesas, Toyota incluído, que registrou lucro recorde no ano passado como um iene mais fraco impulsionou o valor de seus ganhos no exterior. Lucro da Toyota provavelmente vai deslizar 2,4% para US $ 17 bilhões neste ano fiscal, a montadora afirmou em maio, projetando o Japão para ser o único grande mercado onde as vendas de automóveis pode cair.


FOTOS: ''A VOLTA DO CLÁSSICO TOYOTA LAND CRUISER 70''


02/09/2014


É a volta de um ícone da Toyota. Trinta anos depois do lançamento, o Land Cruiser “série 70”, um dos modelos mais marcantes na história da Toyota, voltará a ser produzido. 

O modelo, cuja comercialização no Japão terminou em 2004 (começou em 1984), voltará a estar disponível no mercado doméstico, depois da Toyota ter acedido aos pedidos dos clientes para que a Série 70 voltasse a ser comercializada. A produção irá prolongar-se apenas por um ano.



Essa volta do modelo, que continua à venda na Austrália, onde a comercialização nunca parou, destina-se a comemorar os trinta anos do seu lançamento. Vão ser criadas duas edições especiais do modelo, estimando-se 200 encomendas mensais. 

Esta reedição da Série 70 está disponível na carroceria de quatro portas numa versão pick-up de cabina dupla, uma novidade no Japão. 



A nova versão usa um motor V6 de 4 litros de cilindrada, de 231 cv, com caixa manual de velocidades de 5 relações e uma transmissão não-permanente às quatro rodas. 

O interior e o exterior foi alvo de alguns retoques, mas nada que beliscasse as suas linhas intemporais. A grelha, oticas e para-choques foram revistos, enquanto no interior não faltam equipamentos como os quatro vidros elétricos, retrovisores elétricos, entre outros.



O modelo conta ainda com sistemas de segurança como o ABS e airbags, além de placas identificativas da edição comemorativa do 30º aniversário em ambas as laterais do modelo.



FERRARI 458 SPIDER DARÁ ORIGEM AO PININFARINA SPIDER


02/09/2014


A Pininfarina vai produzir seis unidades do Sergio, esportivo de dois lugares feito em homenagem a Sergio Pininfarina. A nova criação da casa italiana terá por base o 458 Spider.

A passagem à produção do Sergio só foi possível depois de terem sido conseguidos clientes suficientes para avançar com a produção de uma edição limitada. 

A versão de produção, no entanto, obrigará a algumas alterações, de forma a poder comportar um nariz 12 mm mais alto, que esteja em conformidade com a lei de proteção de peões. 



Outra diferença passa pela inclusão de um vidro dianteira, o que não acontece no protótipo, evitando desta forma que os ocupantes sejam obrigados a utilizar capacetes.

O motor deverá ser o mesmo do 458 Spider, sem qualquer alteração. O bloco V8 de 4,5 litros de cilindrada debita ago como 570 cv e 540 Nm de binário máximo.

A utilização de materiais leves permitirá cortar 100 kg em relação ao 458 Spider - de 1.380 kg para 1.280 kg. A aceleração dos 0 aos 100 km/h deverá ficar abaixo dos 3,4 segundos.

Em relação a preços, ainda nada foi confirmado, mas fala-se em valores entre os 760 mil e 1,5 milhões de euros.




LEXUS CT 200H É ELEITO O CARRO MAIS ECOLÓGICO DE 2014/2015


02/09/2014


A Associação de Tráfego da Alemanha (VCD) elegeu o novo Lexus CT 200h como o carro mais ecológico de 2014/2015. A associação responsável pela monitorização do trânsito na Alemanha apresentou os resultados anuais do programa de avaliação de automóveis ecológicos e destacou a performance ambiental do novo CT 200h.

O modelo híbrido Lexus CT 200h foi o vencedor absoluto por uma grande margem, alcançando uma posição de destaque na categoria de automóveis compactos. O CT 200h já tinha conquistado a primeira posição em 2011.


A tabela de modelos automotivos é publicada pela VCD há 25 anos. Este ano a associação avaliou mais de 400 modelos atuais tendo em conta o impacto das emissões e do ruído nos seres humanos e no meio ambiente. Esta listagem constitui uma análise em ambiente real, sendo um barómetro científico para entidades públicas e privadas.

O vencedor deste ano, o novo Lexus CT 200h, está equipado com um sistema de elevada eficiência, graças à tecnologia Lexus Hybrid Drive, capaz de alcançar emissões de apenas 82 g/km de CO2.

LANÇAMENTO: NOVA SÉRIE F


02/09/2014
Por: Edison Ragassi


Em Atibaia, no interior de São Paulo, a Ford Caminhões mostrou, dia 21/08, para a imprensa especializada brasileira e argentina os caminhões integrantes da Nova Série F, modelo teve a produção interrompida em 2011.
A linha utiliza o novo motor Euro 5 Cummins de quatro cilindros com tecnologia SCR para redução de emissões. O 2.8L entrega potência de150 cv a 3.200 rpm e torque de 36,7 kgfm disponível entre 1.500 e 2.900 rpm. Completa o trem de força a nova transmissão de cinco velocidades da Eaton. Segundo divulgado, esse conjunto é cerca de 6% mais econômico no consumo de diesel.


O projeto de renovação foi desenvolvido pela engenharia brasileira, e envolveu mais de 700.000 km de testes no Campo de Provas da fabricante em Tatuí (SP). 
Os engenheiros privilegiaram também o conforto dos ocupantes, pois, apesar de ser um veículo para trabalho, no interior do país, também é utilizado como um caro de passeio nos finais de semana.


O F-350 de rodado simples tem peso bruto total de 4.500 kg, capacidade de carga útil de 2.128 kg, o preço sugerido para venda é de R$ 101.290. 


O F-4000 de rodado duplo, versão 4X2 tem peso bruto total de 6.800 kg e capacidade de carga útil de 3.949 kg, o preço é de R$ 117.290. 
Com tração 4X4 o F-4000 tem o mesmo peso bruto total do 4X2, porém, a capacidade de carga útil é de 3.810 kg. Seu ângulo de entrada é de 26° e de saída de 27°, ele custa R$ 133.290. Todas as versões são equipadas com ar-condicionado e freios ABS/EBD (distribuição eletrônica de frenagem).


A Série F é oferecida com garantia de 12 meses sem limite de quilometragem e 24 meses para motor, câmbio e diferencial, também sem limite de quilometragem. Além disso, a empresa oferece o contrato de manutenção Fleet Service, que pode incluir desde revisões de fábrica até serviços de manutenção corretiva.
A expectativa é de obter sucesso com a volta do modelo, pois na pré-venda, foram feitos mais de 800 pedidos. A Nova Série F estará disponível nos revendedores da Ford Caminhões em setembro.


VÍDEO DA HORA - PNEU DE CAMINHÃO ESTOURA BEM NA ESTRADA


02/09/2014


Assista ao vídeo, um caminhão no meio da estrada, acabou com o pneu estourando, quase atingindo o carro de trás. 

JAGUAR DIVULGA VÍDEO TEASER DO NOVO XE S 2015 QUE SERÁ REVELADO DIA 08 DE SETEMBRO


02/09/2014



A Jaguar lançou um vídeo teaser do novo XE S 2015 definida para ser revelado em linha em 8 de setembro.
Somente o XE S será revelado como a carroceria da linha XE 2015 vai ser apresentado no início de outubro, durante o Salão do Automóvel de Paris. Nós já sabemos que 75% da estrutura da carroceria vai ser feito de alumínio.
A variante mais frugal vai consumir menos de 4 litros/100 km, com emissões de CO2 inferiores a 100 g/km. Haverá também uma versão topo de gama capaz de fazer mais de 186 km/h. É mais provável que os rumores SVR XE previsto para sair no início de 2016, sendo um supercharged V8 motor 489 cv 5.0-litros.
Também será o primeiro Jaguar a utilizar um sistema de entretenimento recém-desenvolvida chamada " InControl "equipado com um display touchscreen de oito polegadas. Oferece conectividade do smartphone completo, apoio hotspot Wi-Fi, fechadura da porta remota / desbloqueio, bem como a possibilidade de pré-definir o sistema de controle do clima.
Outra novidade é a implementação de uma exposição do laser head-up que promete oferecer "imagens nítidas e cores de alto contraste em linha de visão do condutor, de forma segura e intuitiva transmitir vital veículo, estrada e informações de navegação."
O XE 2015 será montado em uma nova unidade de produção situada dentro Solihull fábrica da Jaguar no Reino Unido.

VÍDEO: A NOVA ''BOMBA'' DO JOGADOR BENZEMA ULTRAPASSA OS 400 KM/H


02/09/2014


É um verdadeiro desfile de máquinas de sonho. O centro de treinos do Real Madrid, em Valdebebas, ameaça tornar-se local privilegiado para qualquer adepto de automóveis exclusivos.

Primeiro foi Cristiano Ronaldo, com o seu McLaren MP4-12C High Sport, do qual foram produzidas apenas cinco unidades. Depois foi Arbeloa ao volante de um intrigante Morgan 3 Wheeller. Agora Karim Benzema.

O avançado francês do Real Madrid não fez por menos e impressionou ao chegar ao centro de treinos, em Valdebebas, ao volante de um reluzente Bugatti Veyron, do qual serão produzidas apenas 450 unidades.

O ‘esportivo’ é um dos automóveis de produção mais rápidos do mundo. Está equipado com um motor W16 de 8 litros de cilindrada e nada menos que quatro turbo compressores. 

A potência máxima chega aos 1001 cv (existe ainda uma versão Vitesse com 1200 cv), que lhe permite acelerar dos 0 aos 100 km/h em menos de três segundos e chegar aos 407 km/h.

Uma velocidade que Benzema, certamente, não deverá arriscar atingir tão cedo, depois de oito meses sem carta de condução, após de ter sido apanhado pela polícia espanhola, a 216 km/h.

O preço condiz com as suas performances. Cada exemplar custa algo na ordem dos 1,5 milhões de euros, mas a Bugatti garante que cada unidade dos seus modelos custa, em média, com todos os opcionais, cerca de dois milhões de euros.

Cristiano Ronaldo e Iniesta são alguns dos jogadores de futebol que têm na sua garagem um exemplar do Bugatti Veyron.



NOVO TROLLER T4 ESTREIA EM GRANDES FEIRAS NA EXPOINTER 2014


02/09/2014


O Novo Troller T4 faz sua estreia em grandes eventos nacionais com a exibição na Expointer, uma das principais feiras agropecuárias da América Latina, em Esteio, no Rio Grande do Sul. O utilitário 4x4 de nova geração pode ser visto até o dia 7 de setembro no estande da Ford, grupo ao qual pertence a marca.


Conhecido pela robustez e capacidade off-road, o Troller T4 é presença constante em trilhas e ralis, com um retrospecto de importantes vitórias. Também é usado em serviços que exigem um veículo preparado para enfrentar todo tipo de terreno, como lama, areia, pedras ou água, em locais de difícil acesso. Seu projeto totalmente novo inclui design moderno, motor mais potente, ângulos de ataque e saída ainda melhores e acabamento interno aprimorado.

"O Troller T4 nasceu para o fora de estrada, é o seu habitat natural", diz Carla Freire, supervisora de Marketing da Troller. "Por isso, pode ser usado com confiança em diversas aplicações no meio rural, além de oferecer praticidade e conforto também para uso na cidade."

O novo motor 3.2 turbodiesel de 200 cv vem acoplado com uma transmissão manual de seis velocidades, com comando eletrônico de tração e diferencial traseiro autoblocante. O freio a disco nas quatro rodas com sistema ABS e distribuição eletrônica de frenagem garante paradas seguras.


O interior também foi remodelado e ficou mais confortável, com novos bancos, volante e painel que favorecem a ergonomia. Entre outros equipamentos, o Novo Troller T4 já vem com ar-condicionado digital "dual zone", CD-MP3 player com entrada auxiliar e Bluetooth, vidros e espelhos elétricos, bagageiro de teto, lanternas de LED, teto solar duplo de vidro, rodas de alumínio de 17 polegadas e pneus de uso misto.

1 de setembro de 2014

CHEVROLET CRUZE ATINGE MARCA DE 3 MILHÕES DE UNIDADES VENDIDAS NO MUNDO


01/09/2014


Modelo global da GM, fabricado nos cinco continentes, comercializado em 118 países e premiado pela mídia especializada. Esse é o Chevrolet Cruze, que acaba de atingir a marca de três milhões de unidades comercializadas no mundo, sendo quase 140 mil delas só no Brasil.
O modelo Chevrolet mais vendido do planeta superou seu último milhão de unidades vendidas em apenas 16 meses, o que mostra que a cada dia o produto encanta cada vez mais consumidores, sejam eles dos Estados Unidos, das Filipinas ou do Qatar.

"O Cruze é um clássico exemplo de produto global, pela sua capacidade de ser bem aceito nos mais diferentes mercados”, conta Alan Batey, vice-presidente executivo da Chevrolet.
Desde seu lançamento, em novembro de 2008, na Coréia do Sul, o modelo coleciona quase 200 prêmios relevantes pelo mundo. O mais recente deles foi recebido nesta semana em São Paulo.
Em “Os Campeões de 2014”, promovido pelo Jornal do Carro, o Cruze Sport6 foi eleito o veículo preferido dos leitores, por “ser muito bem equipado de série e ter excelente dirigibilidade”.

O Chevrolet foi desenvolvido na Alemanha e na Coreia do Sul. Dos primeiros esboços até a conclusão do projeto foram 27 meses, período considerado curto para os padrões da indústria automobilística.
“O segmento onde está inserido o Cruze vem registrando um forte crescimento, tanto em mercados emergentes como em países de economia mais madura, como os Estados Unidos, que passaram a buscar veículos mais compactos e com melhor consumo de combustível”, aponta o consultor Michelle Krebs, da AutoTrade.  



COLUNA ALTA RODA EXTRA - QUALIDADE DO AR EXIGE HARMONIA


01/09/2014
Por Fernando Calmon


Por muito tempo ainda as grandes cidades do mundo terão de conviver com os problemas de emissões de sua frota circulante. Os parâmetros são difíceis de estabelecer entre o viável, técnica e economicamente, e as exigências de ambientalistas. Esses sempre querem metas exageradas, como se nenhum progresso tecnológico tivesse sido feito em décadas de contínua evolução que resultou em nítida melhora da qualidade do ar.
Há exemplos claros, como Los Angeles, nos EUA, e mesmo São Paulo, que avançou em relação a 20 ou 30 anos, apesar do grande aumento de veículos. Em Paris, recentemente, um embate menos técnico do que político levou ao rodízio emergencial 50% da frota, porém suspenso antes de afetar os 50% restantes, no segundo dia. Referências da OMS (Organização Mundial de Saúde) são, obviamente, rígidas e aceitas em países de alto poder aquisitivo e populações de idade avançada. Médicos cumprem o papel de minimizar riscos; não precisam fazer contas.
Seminário de Emissões 2014, organizado em São Paulo pela Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), debateu este tema. Discutiu-se harmonização de regras antipoluição (Nota Verde) e de eficiência energética (redução de consumo) do programa Inovar-Auto. Ao homologar há que se verificar se a versão do modelo cabeça de família em termos de emissões é a mesma que apresenta o menor consumo. Uma sugestão seria dispensar modelos eficientes de nova certificação complexa e onerosa.
Por outro lado, se notou alguma resistência em aumentar custos com adoção de sistema a bordo do veículo para recuperação de vapores no abastecimento em postos. Menor reatividade do etanol na atmosfera, utilizado em larga escala no Brasil (sozinho ou adicionado à gasolina), já ajuda. Este controle, no entanto, beneficia frentistas expostos a concentrações de vapores de hidrocarbonetos cancerígenos como o benzeno.
Especial atenção terá de se dar aos motores com injeção direta de gasolina. Sua capacidade de diminuir consumo (consequentemente emissão de CO2) e aumentar potência/torque vem acompanhada de maior liberação de material particulado. Ou seja, ao seu custo elevado deverá se somar um filtro similar, porém mais simples e barato, aos utilizados em motores a diesel. Apenas o etanol é livre de particulados em sua combustão.
A interrupção da inspeção veicular ambiental no município de São Paulo também chamou atenção. Será restabelecida nos próximos meses com periodicidade anual só para veículos com mais de 10 anos de uso. Até três anos estão dispensados (a exemplo do resto do mundo); entre 4 e 10 anos, inspeção bienal, como no exterior. Motores diesel continuarão com inspeção anual na capital paulista.
Programas experimentais apontaram que 10% mais emissores emitem o mesmo que os 90% menos poluentes. O resultado ambiental seria extraordinário, se a grande evasão não fosse justamente daquele grupo menor pesquisado. Carros com placas de outros municípios, que circulem mais de 120 dias por ano em São Paulo, deverão também passar por inspeção. Uma falha no programa está na ausência de medições com motor em carga, quando rolos mecânicos simulam o mundo real. Motocicletas também teriam que ser inspecionadas todos os anos em função do uso intensivo.


MERCEDES-AMG GT SERÁ APRESENTADO DIA 09 DE SETEMBRO


01/09/2014



A Mercedes-AMG lançaram mais um vídeo teaser de seu próximo carro esportivo que agora sabemos com certeza será revelado no dia 9 de setembro.
A espera está quase no fim, como a Mercedes-AMG GT será revelado em menos de duas semanas, confirmando assim um rumor lançado pela mídia alemã para trás em julho. O anúncio foi feito no final de mais um vídeo teaser , desta vez falando sobre o processo de desenvolvimento que envolveu nada menos do que 32 meses de testes de estrada de engenharia em 15 países em temperaturas que variam de -30 a 50 graus Celsius.
Alguém da Mercedes-Benz AMG ou era o encarregado de medir a quantidade de folhas de camuflagem usados ​​eo resultado final foi 2.974 metros quadrados. Nada menos do que cinqüenta pilotos de testes participaram de desenvolvimento demorado do AMG GT, durante o qual foram feitas "0 compromissos".
Para reiterar, a Mercedes-AMG GT será motivado por um turbo V8 de 4,0 litros desenvolvido recentemente avaliado em 510 cv na AMG GT-S e 462 cv na AMG GT que baseará estar disponível um pouco mais tarde. Chamado de " M178 ", o motor 6-compliant Euro tem um peso seco de 209 kg e também será usado na próxima C63 AMG .
Após a sua 09 de setembro em linha revelam, a Mercedes-AMG GT receberá sua primeira aparição pública no início de outubro, no Salão de Paris.

COLUNA ALTA RODA - DIREITO DE ESCOLHA


01/09/2014
Por: Fernando Calmon


Dois lançamentos no mesmo dia, do mesmo fabricante, é incomum, mas em mercado recessivo e de muita concorrência pode ocorrer, como aconteceu com o hatch de teto alto Fox 2015 e a cabine dupla da picape compacta Saveiro (esta, na realidade, só chega às lojas em três semanas).
Comparar preços continua sendo missão difícil porque os carros vão ficando mais completos e caros, porém o que é acrescentado, em geral, tem repasse inferior ao custo real em razão da forte competição. O Fox com motor de 1 litro agora parte de R$ 35.900 (modelo 2014 custa apenas cerca de R$ 500 a menos, ar-condicionado também opcional), mas recebeu, além de uma atualização externa e interna inspirada no Golf, novos equipamentos como direção eletroassistida com volante regulável em altura e distância.

A estratégia da VW reposicionou o modelo para cima em razão do fim de produção do Polo, antes do final do ano. Explica recursos antes indisponíveis, entre eles controle eletrônico de estabilidade/tração/partida em rampa, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema de navegação com tela tátil e inédito farol de neblina com luz de conversão. Oferece, ainda, o novo motor 1.6 l/120 cv (etanol), de duplo comando multiválvulas, e câmbio de seis marchas, conjunto realmente bastante superior ao atual (ainda aplicado nas versões mais acessíveis). Em viagem de avaliação impressionou pela suavidade, respostas em baixos regimes e silêncio a bordo.
Com todos os opcionais possíveis um Fox supera os R$ 63.000. E daí? Representará apenas 1% ou 2% das vendas, se tanto, da mesma forma que bem poucos vão comprá-lo sem ar-condicionado. Antes havia um intervalo de no máximo 50% entre os preços das versões de entrada e de topo, na maioria dos modelos. Agora, pode ir além de 70%, o que indica direito de livre escolha do mercado.
Na briga entre cabines duplas Saveiro versus Strada, a comparação é mais complicada. Acrescentar a terceira porta teve custo elevado para a Fiat, cuja versão de topo passa dos R$ 70.000, preço superior ao de picapes médias. Saveiro começa em R$ 47.500 e a versão Cross vai a R$ 63.000 (34% de diferença). Enquanto a Fiat pode ter motor mais potente (1,8 l/132 cv), a picape da VW é superior no uso fora de estrada, inclusive com freio ABS específico e controles de tração/partida em rampa/estabilidade. Seu bloqueio eletrônico do diferencial é muito mais eficaz nessas condições do que o sistema eletromecânico da rival, que obriga o motorista a parar e apertar um botão, além de inoperante acima de 20 km/h.
Apesar de a Strada ser mais larga externamente graças aos penduricalhos, ela é oito cm mais estreita no banco traseiro e foi homologada para apenas dois passageiros atrás. A Saveiro pode levar três, desde que sejam crianças ou pessoas de baixa estatura e não robustas. Tem pequena vantagem no espaço para joelhos e na inclinação do encosto do banco traseiro. Apesar de suas portas dianteiras maiores, é incomparável a facilidade de acesso da rival. A picape da VW peca por nem ao menos dispor de um conjunto corrediço nos bancos dianteiros. As caçambas de ambas apresentam o mesmo volume de 580 litros, mas o estepe da Saveiro é embutido.
Plano de manutenção da VW, a cada seis meses apenas, deixa seus produtos em desvantagem financeira frente aos concorrentes.

RODA VIVA

FORD pretende ampliar a faixa de atuação do Ka, antes mesmo da GM definir sua nova família de modelos de entrada. Há espaço abaixo de R$ 35.000 e acima de R$ 45.000. No segundo caso com o motor de 1,6 l/130 cv do Fiesta ou de 1 litro/3 cilindros com turbo e injeção direta (EcoBoost), numa versão esportiva.
PAÍSES da América do Sul, fora do Mercosul, estão nos planos para aumentar as exportações brasileiras de veículos, hoje dependentes da Argentina. Exige acordos entre governos a fim de diminuir tarifas de importação. Para funcionar, o Brasil teria que importar mais rosas colombianas e bananas equatorianas, por exemplo.
SANDERO subiu alguns degraus em dirigibilidade, acabamento e estilo nessa nova geração. Por seu preço muito competitivo ainda deve em maciez de direção e comando do câmbio, mas espaço interno é referência no segmento. Motor de 1 litro/80 cv, pouco para seu porte, é econômico. O de 1,6 litro/106 cv demonstra melhor equilíbrio desempenho/consumo.
PEUGEOT 208 foi bem no teste de impacto frontal do Latin NCAP: quatro estrelas. Estruturalmente é igual ao modelo homônimo francês, mas o modo de pontuação continua discutível e baseado em premissas irreais para mercados de menor poder aquisitivo. Serve apenas como referência comparativa, pois Onix e Palio alcançaram três estrelas.
NESSA quinta fase de testes, a Latin NCAP divulgou relatório menos arrogante e adotou um tom professoral que soa falso. Em aferição de segurança infantil os critérios são ainda mais jogo para plateia. Na Europa, após vários questionamentos, há revisões em curso porque nem lá carros pequenos conseguem proteção infantil total.
____________________________________________________

fernando@calmon.jor.br e twitter.com/fernandocalmon